Intrepidus Nocturnum II – Parte 2

Finalmente a Intrepidus Nocturnum II ficou pronta e as primeiras garrafas foram abertas!

Eu e Mauro com umas Intrepidus Nocturnum II

Para os detalhes sobre a fabricação da IN 2, veja a primeira parte sobre a IN 2.

No final das contas, depois de um mês e meio de fermentação, a atenuação ficou em 77%, com a gravidade caindo 1.148 para 1.034, e o teor alcoólico alcançando 15,4% por volume! E depois de mais um mês e meio de maturação, carbonatamos artificialmente a cerveja e engarrafamos parte da leva com o Beer Gun, que no Brasil pode ser encomendado com o Iron Mendes da BrazilWays International Commerce, telefone 41-3022-0740.

A cerveja ficou simplesmente maravilhosa. Não sei nem como descrevê-la direito. Só sei que merecia um rótulo a sua altura. Como o nome (mas não a cerveja) foi inspirado na Delirium Nocturnum, que tem como símbolo um elefante rosa, resolvemos brincar com essa idéia. E como a nossa série de cervejas intrépidas foi inspirada na Intrépida Trupe, um grupo de teatro/dança inspirado na magia do circo, resolvemos misturar essa idéia também e aí saiu o seguinte rótulo:
Rótulo da IN 2

O rótulo foi montado em poucas horas, de maneira nada profissional. No próximo, com mais tempo, vamos melhorar a apresentação, mas a idéia acho que saiu ótima.

Na descrição que aparece no rótulo:

Mais uma cerveja intrépida dessa parceria entre a Cervejarte e a Confraria do Marquês. Uma cerveja escura, encorpada, com notas de chocolate e frutas secas, elaborada com maltes torradoes e com uma densidade original de 1.148, corajosamente atenuada pelo fermento WL Super High Gravity, durante uma maratona de um mês e meio. Imprópria para garoto novo.

Abrimos algumas garrafas no Aconchego Carioca.
Exibindo a Intrepidus Nocturnum IIIntrepidus Nocturnum II

A reação foi simplesmente inacreditável. Mas como 15,4% estava “pouco intrépido”, resolvemos colocar um pouco de chocolate em uma pequena parte da leva. O chocolate foi adicionado a frio, na maturação. A reação foi ainda mais calorosa. Sem exceção, todas ficavam estupefados, tanto em BH como no Aconchego.
Provando IN 2 com chocolate
Provando IN 2 com chocolate no Aconchego Carioca

Definitivamente essa cerveja deve entrar na nossa “linha de produção”.

Saúde, e até a próxima cerveja intrépida!